Governo da Bahia vai ampliar flexibilização de medidas contra a covid-19 mediante exigência de certificado de vacinação

Por - 13 de setembro de 2021

Comprovação passará a ser exigida para acesso a locais públicos, como estádios e academias, segundo governador Rui Costa, que fez o anúncio por meio do seu perfil oficial no Twitter

O Distrito Federal começou a vacinar pessoas com 49 anos a partir de hoje. A vacinação contra a Covid-19 começou no dia 19 de janeiro e o DF já recebeu 1.455.070 doses de imunizantes.

Com o avanço da vacinação contra a covid-19, o Governo da Bahia pretende flexibilizar ainda mais as medidas de prevenção ao novo coronavírus no estado, sobretudo para a parcela da população que já tenha garantido a sua imunização completa. O primeiro passo para isso foi a publicação de um decreto, no último sábado, 11, que autoriza a realização de eventos com venda de ingressos para até mil pessoas, mediante exigência de certificado de vacinação.

Já nesta segunda-feira, 13, em anúncio feito no Twitter, Rui Costa afirmou que o chamado “passaporte da vacina” também será exigido para as pessoas acessarem locais públicos, como academias, estádios e outros ambientes coletivos. Isso já acontece em capitais como São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (SP). Segundo ele, a regra só não está valendo na Bahia ainda porque “quem tem menos de 40 anos não tomou a segunda dose”. Além disso, o estado não alcançou a marca de 50% da população totalmente imunizada. 

“Queremos acelerar a vacinação para que as flexibilizações sejam feitas, mas com o devido cuidado”, escreveu Rui. De acordo com o decreto publicado no sábado, 11, para a participação em eventos com até mil pessoas, pode ser apresentado como comprovante o documento de vacinação fornecido no momento da imunização ou o certificado obtido através do aplicativo CONECT SUS, do Ministério da Saúde. Entretanto, o governador não deixou claro se a comprovação funcionará da mesma forma para o acesso a locais públicos. 

Vale ressaltar que, em Vitória da Conquista, a falta de atualização dos dados relacionados à vacinação contra a covid-19 no Conecte SUS tem sido motivo de reclamações entre conquistenses, conforme noticiamos no dia 2 deste mês. Fontes ouvidas pela nossa reportagem denunciaram que estão há meses sem ter a aplicação da vacina registrada na plataforma, o que deve ser feito pelo município em até 10 dias após a data da imunização. Até o momento, a Prefeitura de Conquista não se manifestou sobre o assunto. 

Foto de capa: Agência Brasil

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.