Exposição fotográfica retrata período de pandemia em Vitória da Conquista

Por - 30 de novembro de 2021

Com registros do fotógrafo J. C. D’ Almeida, a exposição conta também com imagens feitas em São Paulo. A visitação pode ser feita até o dia 16 de dezembro, no Shopping Itatiaia.

“O vírus é invisível aos olhos, mas suas consequências não o são”. É o que afirma o fotógrafo J. C. D’ Almeida sobre a pandemia da covid-19, tema da sua exposição itinerante chamada Ensaio Sobre o Invisível, lançada no último dia 25 de novembro. Ela está aberta a visitação até 16 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h, e aos sábados, das 8h às 13h, no Shopping Itatiaia, localizado na Avenida Ascendino Melo, Centro de Vitória da Conquista.

Ao todo, foram captadas por D’ Almeida 3 mil imagens no município e, também, em São Paulo, durante nove meses. Dessas, 60 compõem a exposição e representam três diferentes momentos do período pandêmico: a Cidade fechada – quando aconteceu a quarentena e o fechamento do comércio; o Movimento – que representa o início da retomada às atividades presenciais; e as Eleições 2020.

O título da exposição, Ensaio Sobre o Invisível, faz alusão ao livro de José Saramago, Ensaio Sobre a Cegueira, com o intuito de provocar a reflexão acerca da “cegueira do nosso tempo”, de acordo com J. C. D’ Almeida. “Uma cegueira anormal tão fora do que a ciência conhece que não poderá durar sempre”, explica.  A mostra também homenageia a fotógrafa Edna Nolasco, que faleceu no dia 11 de novembro, por complicações da covid-19.

O artista

J. C. D’ Almeida tem 62 anos e nasceu em Itapetinga. O repórter-fotográfico, ator, poeta e cronista iniciou a sua carreira há mais de 30 anos. Em 2012, recebeu o título de cidadão conquistense. Como ator, trabalhou com grandes diretores, entre eles, Walter Sales, em Central do Brasil (1998); Abril Despedaçado (2001); e com o diretor francês Robinson Savary no filme Bye Bye Blackbird (2005), como figurante, e istill (2003).

Além disso, trabalhou em jornais, revistas e blogs regionais. Em 2015, recebeu uma homenagem do professor do Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Rogério Luiz Oliveira, com o Documentário “J. C. D’Almeida – uma foto – síntese”, que o definiu como “um fotógrafo que gosta de voar”.

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Uma resposta para “Exposição fotográfica retrata período de pandemia em Vitória da Conquista”

  1. Maria Alair disse:

    Em 1995 Foi publicado uma reportagem sobre a Exposição de Maria Alair Pintora Conquistense Jornal O”Hoje” Edição 53 -09 de fevereiro de 1995 D’almeida -ag. Diafragma.
    assim ele intitulou O traço modernista de Maria Alair.
    Obrigada a parre altaneiro repórter e fotografo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.