Fábio Vilas-Boas diz que Prefeitura de Conquista “não precisa de autorização” para vacinar os profissionais da imprensa

Por - 8 de junho de 2021

Na Bahia, dados da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e do Sinjorba, apontam mais de 400 profissionais já contaminados pela covid-19 e 26 mortes por complicações da doença

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, disse que a Prefeitura de Vitória da Conquista não precisa de autorização do governo do estado para vacinar contra a covid-19 os profissionais da imprensa da cidade. A afirmação foi feita ontem (07/06), em mensagem enviada por Whatsapp ao vereador Luciano Gomes, que participou da reunião entre a diretora do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba), seccional Sudoeste, Edna Nolasco, e a prefeita de Vitória da Conquista, Sheila Lemos, para tratar da imunização da categoria. 

Logo após terminar a reunião, ainda na antessala do encontro, o vereador mandou a mensagem ao secretário para entender as responsabilidades na vacinação dos profissionais da imprensa, já que a prefeita e a secretária Municipal de Saúde, Romana Cerqueira Pereira, alegaram que não receberam nenhum direcionamento do governo do estado. Elas explicaram que a cada remessa recebida de doses de vacina vem junto uma nota fiscal da Sesab que orienta os grupos a serem vacinados, e que, até o dia 7 de maio, não havia nada a respeito.

Mensagens de Fábio Vilas-Boas repassada ao site Avoador pelo vereador Luciano Gomes.

Na mensagem, Vilas-Boas disse que a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) do estado aprovou a inclusão dos profissionais da imprensa na vacinação contra a covid-19 há mais de três semanas.  Ele ainda deixou bem claro que a Prefeitura não precisa de autorização  “NENHUMA” para realizar a imunização.

A aprovação do CIB, conforme citado pelo secretário, aconteceu no dia 18 de maio. Houve uma  contestação na justiça do Ministério Público Estadual (MPE), mas a decisão do desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia, Cícero Landim, publicada dia 2 de junho, manteve os profissionais a imprensa como prioridade na vacinação contra a covid-19.  De acordo com o presidente da Associação de Imprensa da Bahia (ABI), Ernesto Marques, “nenhum dos mais de 50 municípios que estão cumprindo a Resolução 85 da CIB, dependeu de qualquer “autorização” da Sesab. Isso não procede”.

O presidente do Sinjorba, Moacyr Neves, acrescentou ainda que “as prefeituras precisam começar a imunizar os profissionais, pois não tem mais motivo para ficar segurando esse início de vacinação. Salvador já vacinou, Feira de Santana já vacinou, Jequié já vacinou, e Itabuna já iniciou o processo de imunização. Enfim, são mais de 50 cidades que já vacinaram ou estão iniciando a vacinação.” Ele também faz um apelo para que a Prefeitura de Conquista comece a vacinar os profissionais da imprensa e evite mortes e adoecimento entre a categorias.

Na Bahia, dados da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e do Sinjorba, apontam mais de 400 profissionais já foram contaminados pela covid-19 e 26 mortes por complicações da doença. Edna Nolasco cita o caso do repórter cinematográfico, Nilton Dalambert, que pegou o novo coronavírus e encontra-se há quase uma semana na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas de Conquista. “Podemos evitar que os outros 180 profissionais de imprensa, que atuam na profissão em Vitória da Conquista, também fiquem doentes. Estamos no aguardo da Secretaria de Saúde do município defina a data no cronograma de vacinação.”

No Bahia Meio Dia, desta quarta-feira (08/06), o jornalista e apresentador Judson Almeida citou que outras cidades baianas iniciaram a vacinação dos jornalistas e a repórter Ariela Bonfim leu uma nota enviada pela Sesab que delega a responsabilidade pela imunização da categoria à Prefeitura de Conquista. “Prefeitura tem autonomia para decidir sobre a vacinação”, relatou. Veja o vídeo.

Até o dia de hoje, 8 de junho, 55 cidades baianas já imunizaram ou iniciaram o processo de vacinação dos profissionais da imprensa. Confira quais são: Anagé, Aracatu, Belo Campo, Brumado, Bom Jesus da Serra, Boquira,
Botuporã, Caculé, Caatiba, Caetité, Cândido Sales, Cordeiros, Condeúba, Contendas do Sincorá, Dom Basílio, Érico Cardoso, Encruzilhada, Feira da Mata, Guajeru, Guanambi, Iguaí, Ibicuí, Itambé, Itapetinga, Ituaçu, Ibiassucê, Ibicoara, Itarantim, Itororó, Jacaraci, Jânio Quadros, Jussiape, Lagoa Real, Livramento de Nossa Senhora, Licínio de Almeida, Macarani, Macaúbas, Maiquinique, Malhada de Pedras, Mortugaba, Paramirim, Pindaí, Piripá
Planalto, Potiraguá, Poções, Presidente Jânio Quadros, Rio do Antonio, Ribeirão do Largo, Rio do Pires, Rio de Contas, Riacho de Santana, Tremedal, Tanhaçu e Urandi.

Categoria mobilizada pela vacina

De acordo com Nolasco, o Sinjorba Sudoeste, assim como a entidade no estado, junto a um trabalho com a Fenaj, continuará mobilizada para que todos os profissionais sejam vacinados. “Jornalismo é serviço essencial e os jornalistas precisam ser prioridade de vacinação”.

Nesta quarta-feira, 9, a categoria irá realizar uma mobilização virtual para exigir a vacinação dos profissionais no município.

Nesta quarta-feira, dia 9 de junho, haverá o Dia Nacional de Luta pela Vacinação dos Jornalistas. O intuito é reforçar as ações pela inclusão dos profissionais da mídia entre os grupos prioritários de imunização contra a covid-19, uma vez que os operários e operárias da notícia estão na linha de frente, cobrindo a pandemia do coronavírus. Essa é mais uma ação de diversas outras que a Fenaj e os Sindicatos filiados têm realizado para agilizar vacinação dos jornalistas. Entre as iniciativas em curso está a coleta de assinaturas em um manifesto nacional pela imunização. Até o momento, mais de seis mil pessoas aderiram ao manifesto. O Dia Nacional de Luta pela Vacinação dos Jornalistas quer ampliar o número total de assinaturas.

Para reforçar todas as iniciativas em andamento, a Fenaj convoca os trabalhadores para que se vistam de azul, na próxima quarta-feira, postem as fotos em suas redes e marquem a Federação, os sindicatos e o Ministério da Saúde, responsável por definir as categorias prioritárias para a vacinação, com as hashtags #VacinaAImprensa #VacinaParaJornalistas #VacinaJá.

A partir das 10h da próxima quarta-feira, inicia-se o tuitaço e instagramaço da categoria, com o objetivo de chamar a atenção da população em geral para a necessidade de vacinação dos trabalhadores da mídia. Também foi disponibilizado um avatar pedindo a vacinação dos jornalistas. “Diante da situação, queremos mobilizar não só as e os jornalistas, mas toda a sociedade, uma vez que são os profissionais da mídia que estão mantendo a população informada sobre a pandemia, suas consequências sociais e econômicas, as medidas sanitárias e a vacinação”, afirma a presidenta da Fenaj, Maria José Braga.

Confira as atividades do Dia Nacional de Luta pela Vacinação dos Jornalistas

7h30 – Manifestações em frente às Secretarias Estaduais de Saúde (cartazes e faixas com a reivindicação e frases com justificativas, que também podem ser espalhadas por outras localidades).

8h às 12h – Carros de som circulando em áreas estratégicas.

10h – Twitaço/instagramaço.

14h – Pressão nas redes sociais do Ministério da Saúde, dos governos estaduais, secretários e parlamentares.

19h – Live transmitida pela Fenaj e pelos Sindicatos em rede.

Foto de capa: Leonardo Rattes/Ascom Sesab

*A matéria foi publicada originalmente no site Avoador.

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.