Com usuários insatisfeitos, segurança e qualidade dos serviços de transporte por aplicativos são alvos de críticas

Por - 30 de agosto de 2021

Em Conquista, no último sábado, 28, uma passageira foi esfaqueada após discussão com motorista; Internautas reclamam do cancelamento de corridas com paradas

Comentários irônicos dos motoristas, cancelamentos de corridas com frequência, aumento indevido de tarifas e agressões durante a utilização dos serviços de transporte por aplicativos vêm causando a insatisfação dos usuários. O assunto ficou em evidência após o esfaqueamento de uma passageira, quando passava pela Avenida Bartolomeu de Gusmão, Centro de Vitória da Conquista, na noite do último sábado, 28. A vítima foi agredida por um motorista de aplicativo não identificado e levada ao Hospital São Vicente.

De acordo com informações do Blog do Sena, houve um desentendimento entre a passageira e o condutor, o que teria motivado a agressão. Apesar das rondas feitas pela Polícia Militar (PM), o motorista continua desaparecido. Mas além do caso grave de tentativa de homicídio, empresas de transporte por aplicativo, especialmente a Uber, têm sido alvo de críticas dos conquistenses em redes sociais como o Twitter.

Ao utilizar o aplicativo, o usuário tem a possibilidade de adicionar até duas paradas antes do destino final, entretanto, aqueles que optam por usufruir desse recurso têm sido alvo de piadas. Um internauta publicou capturas de tela que mostram mensagens trocadas entre ele e três motoristas da Uber. Durante a conversa, um dos condutores ironizou “coletivo não passou aí não, jovem?”. Comentários irônicos semelhantes foram ditos pelos outros dois motoristas numa mesma noite em horários subsequentes, entre às 21h50 e 21h52.

Na mesma publicação no Twitter, o internauta disse: “se vocês oferecem o recurso da parada, [por que] os usuários não podem usar? Os motoristas se sentem no direito de serem grosseiros e debochados em um serviço que é PAGO! Cada dia mais difícil continuar usando o serviço”.

Em resposta ao tweet, outros usuários afirmaram já terem passado pelo mesmo constrangimento. “Aconteceu o mesmo comigo. Quando ele viu que tinha parada, se recusou a continuar, me deixou na primeira parada”, contou outro internauta. Nos comentários, o perfil da Uber foi marcado diversas vezes, mas não respondeu às críticas.

Nossa reportagem contatou a empresa via ligação telefônica. Sobre o esfaqueamento, uma representante da organização disse que não havia indícios de ter sido realizado por um motorista da Uber. Já em relação aos comentários irônicos, a mesma pessoa nos informou que essa não é uma ocorrência comum e que “a Uber não tem conhecimento desses casos, visto que há um aumento da tarifa quando há a adição de paradas”. Também nos foi informado que uma nota seria enviada à nossa redação, mas não a recebemos até o fechamento desta matéria.

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.