Prefeitura nega apoio a torneio esportivo para pessoas em situação de rua, diz representante de movimento social

Por - 21 de dezembro de 2021

Segundo Clodoaldo Moreira, o Executivo Municipal negou o fornecimento de troféus, medalhas e espeto de frango para a refeição durante o evento.

“Nós não estamos satisfeitos. Essas pessoas têm o direito de serem incluídas nas ações de esporte, lazer e cultura”, disse Clodoaldo Moreira. Coordenador do Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPSR), em Vitória da Conquista, ele é um dos responsáveis pela organização de um torneio de futebol e dominó, que será realizado nos dias 22 e 23 de dezembro, no Estádio Municipal Edvaldo Flores. O evento, voltado para pessoas em situação de rua, não recebeu o apoio da Prefeitura Municipal, apesar dos pedidos de ajuda dos organizadores.

Segundo Clodoaldo, ele buscou a Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, que atualmente é coordenada pelo cantor Xangai. Além disso, tentou dialogar com a prefeita Sheila Lemos (DEM) a fim de obter materiais e alimentos necessários para a realização da ação esportiva. “Nós pedimos coisas básicas como medalhas e troféus simbólicos, mas disseram que não tinham como dar. Até o espeto de frango que foi pedido para fazer um strogonoff, eles disseram que não podiam fornecer”, contou Moreira.

Para o coordenador do MNPSR, o fato da Prefeitura negar auxílio para a execução do torneio evidencia a falta de atenção às necessidades das pessoas em situação de rua na cidade. “Eles acham que trazer almoço do restaurante popular é cuidar. Mas a política pública não é só assistência, é oferecer esporte, saúde, lazer, educação, trabalho e renda. E o município não oferece isso, principalmente para esse público que também faz parte da sociedade”.

Uma iniciativa semelhante foi realizada pela gestão municipal, em outubro. A 3ª edição da Copa dos Servidores aconteceu no Estádio Municipal Lomanto Júnior, popularmente conhecido como Lomantão. “Eu não tenho nada contra o evento para a categoria, mas porque a população que não possui renda, está desempregada e não tem condições de ter lazer, não é tratada da mesma forma?”, questionou Clodoaldo.

Moreira, que viveu em situação de rua aos sete anos de idade, afirmou ainda que, durante audiência pública realizada em setembro, a primeira convocada para tratar das demandas desse público em Conquista, algumas ações foram discutidas, mas nenhuma foi concretizada.

Um audiência pública sobre direitos e oportunidades de emprego para pessoas em situação de rua foi realizada em setembro deste ano. Foto: Ascom/CMVC.

De acordo com o militante do MNPSR, foi proposta a formação de um comitê intersetorial para acompanhar e monitorar a política municipal para a população em situação de rua. Além disso, discutiu-se a realização de um censo para registrar dados e direcionar a criação de políticas públicas para esse público. “Quando vamos buscar reunião com a prefeita, nós não temos retorno. Então, as pessoas seguem desassistidas”, afirmou.

Apesar da falta de suporte do Executivo Municipal, o torneio conta com a colaboração de vereadores como Chico Estrella (PTC), que articulou a utilização do Estádio Edvaldo Flores, e dos parlamentares Viviane Sampaio e Alexandre Xandó, ambos do Partido dos Trabalhadores. De acordo com Clodoaldo, comerciantes locais e o comandante da Guarda Municipal, Capitão Cristóvão Lemos, também contribuíram para a realização da competição.

Abrigos em Vitória da Conquista

O coordenador do Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPSR), Clodoaldo Moreira, também questionou a situação dos abrigos oferecidos pela Prefeitura às pessoas que vivem nas ruas. Em 2020, durante o auge da pandemia da covid-19, três espaços provisórios foram instalados na cidade. Mas segundo o militante, dois deles foram fechados após a morte do ex-prefeito Herzem Gusmão.

“Nós tínhamos três espaços provisórios, que foram articulações do movimento, mas foram fechados e agora só tem 1 pernoite. Nos finais de semana, os irmãos ficam desassistidos porque saem de manhã e só podem retornar a partir das 16h. E o Centro Pop só funciona até 13h aos sábados e domingos”, disse.

Nossa reportagem solicitou posicionamento da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, via e-mail, a respeito de todas as denúncias abordadas na matéria. A solicitação foi enviada às 13h49 da segunda-feira, 20. Em resposta, a Secretaria de Comunicação (Secom) pediu um prazo maior para esclarecer as situações. Mas até esta publicação, não recebemos nota oficial do Executivo conquistense.

Foto de capa: Blog do Rodrigo Ferraz

MATÉRIA ATUALIZADA EM 21/12/2021, ÀS 17H15:

Após a publicação da matéria, nesta terça-feira, 21, às 15h08, a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista enviou uma nota de esclarecimentos ao Conquista Repórter. Confira abaixo o texto na íntegra:

Nota ao Conquista Repórter

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) informa que, até o mês passado, os serviços de atenção à população em situação de rua de Vitória da Conquista fizeram o acolhimento de 334 pessoas, deste total, 211 foram atendidas no Centro Pop Adulto e 123 no Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS).

Além destes dois serviços, a Prefeitura mantém um Abrigo Provisório, criado como estratégia de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Segundo dados da unidade, até o mês de novembro foi realizado o acolhimento de 84 pessoas. Vale ressaltar que o abrigo funciona das 16h às 8h, todos os dias da semana, e tem capacidade máxima de acolher 31 usuários encaminhados pelo SEAS, Centro POP Adulto ou Consultório na Rua, conforme regimento interno. Além disso, em dias chuvosos a entrada acontece em horário diferenciado.

A Semdes também esclarece que o Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da População em Situação de Rua, instituído pelo Decreto Federal nº 7.053/09 e suas alterações, está em fase de estruturação, sendo prioritário por parte da secretaria.

Em tempo, a Semdes informa que o Centro Pop Adulto realizará, nos dias 22 e 23, torneio esportivo no Estádio Edvaldo Flores, em parceria com a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Sectel) e o Movimento da Pessoa em Situação de Rua. Na oportunidade, também será realizado um almoço natalino.

Secom, 21 de dezembro de 2021.”

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.