Falhas no Conecte SUS continuam, enquanto procura por vacinas contra a covid-19 aumenta em Conquista

Por - 2 de dezembro de 2021

Após reclamações quanto à desatualização de dados e a existência de erros na ferramenta, a Prefeitura decidiu criar um canal de atualização de informações vacinais. A exigência do certificado de vacinação tem aumentado a procura por imunizantes.

Aplicativo Conecte Sus.

Com a retomada de atividades presenciais em diversos segmentos da sociedade civil, após o avanço da vacinação contra a covid-19, o comprovante de imunização completa tem sido requisito obrigatório para o acesso a eventos, instituições de ensino e até mesmo ao transporte público intermunicipal. O documento deve ser emitido através do Conecte SUS, ferramenta online criada pelo Ministério da Saúde. Porém, desde pelo menos setembro deste ano, em Vitória da Conquista, munícipes tem questionado a falta de atualização de dados no sistema.

Vinícius Oliveira é estudante do curso de Direito, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), campus de Conquista. O retorno das aulas presenciais na instituição está previsto para fevereiro de 2022 e, para frequentar a universidade, todos os alunos, assim como professores, servidores analistas e técnicos administrativos, deverão apresentar o certificado de vacinação, que precisa constar as duas doses ou a dose única.

Para realizar a matrícula e ingressar no próximo semestre letivo, Vinícius tem que anexar, em um formulário online, o comprovante. Mas apesar de já ter recebido as duas doses do imunizante Coronavac, no Conecte SUS, não há registro da segunda aplicação. “Me vacinei com a 2ª dose em setembro, aqui em Conquista, e até hoje não consta no sistema. Eu fiz uma viagem, pediram o comprovante e eu tinha deixado o cartão de vacinação em casa. Tive que pedir para uma pessoa me enviar uma foto”, contou o estudante.

No cadastro da Uesb, Vinícius conseguiu utilizar a caderneta de imunização como comprovante, mas para ele, é importante a atualização no Conecte SUS. “O aplicativo é muito mais prático. A qualquer momento que a gente precisar, podemos pegar o celular e mostrar o certificado. Mas até agora, segundo o aplicativo, é como se eu estivesse com a vacinação pendente”, disse.

Marco Aurélio Amaral vive uma situação semelhante a de Vinícius. Ele recebeu a 2ª dose da Coronavac no dia 5 de outubro, em uma unidade de saúde localizada no bairro Jurema. Mais de um mês depois, o registro da vacina ainda não está disponível na ferramenta do Ministério da Saúde. Segundo o órgão, as doses devem constar no sistema em até 10 dias após a data da aplicação.

A estudante Raquel Duplat também enfrentou problemas para obter o certificado de vacinação via Conecte SUS. Em agosto, ela se vacinou com a 1ª dose do imunizante Pfizer e, no mês de outubro, chegou o momento da 2ª aplicação. “O que aconteceu foi que só a segunda dose foi cadastrada no sistema, aí eu tive que ir até a Central de Imunização para entender o que estava acontecendo e resolver”, explicou a jovem de 21 anos.

No dia em que ela compareceu ao setor responsável, o sistema estava fora do ar. Então, pediram para que Raquel ligasse para a Central e fornecesse seus dados pessoais e informações sobre a carteira de imunização. “Quando eu falei o número do lote (da 1ª dose), a mulher me perguntou: ‘você tomou Pfizer ou Coronavac?’. Eu respondi que tinha sido a Pfizer e aí ela me informou que havia algum erro na informação”.

Durante a ligação, a técnica de saúde informou a Raquel que o lote registrado no cartão era de doses da Coronavac. Apesar disso, no documento, estava escrito Pfizer. “Fui ate lá, elas pegaram as pastas com os registros dos dias em que me vacinei e conferiram qual era a vacina. No final, era a Pfizer mesmo, mas houve um erro na hora de escrever o nome no certificado”, afirmou. Segundo a estudante, no dia seguinte, as duas doses apareceram no Conecte SUS.

Canal municipal de atualizações

Após as reclamações quanto à desatualização de dados e a existência de erros no Conecte SUS, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) decidiu criar um canal online com o intuito de atualizar as informações vacinais dos moradores de Conquista. Na quarta-feira, 1º, a Prefeitura informou sobre a iniciativa através de publicação em seu site.

Os munícipes que necessitam de renovação dos dados devem enviar um e-mail para [email protected], informando o número do CPF e anexando a foto do cartão de vacinação (frente e verso). Caso a pessoa tenha perdido a versão física da caderneta, também é necessário contatar o órgão através do novo canal.

No comunicado, a SMS informou ainda que “não tem governabilidade sobre os processos operacionais do sistema do aplicativo (Conecte SUS), que é do Governo Federal”.

“Existem casos pontuais de algum dado que, às vezes fica para trás, por uma dificuldade de entendimento da escrita ou um número que foi preenchido de forma incorreta, o que acaba impedindo que os digitadores encontrem esse cidadão na busca avançada no sistema. Mas também temos resolvido esses casos pontualmente”, explicou a diretora de Vigilância em Saúde, Ana Maria Ferraz, em nota da Prefeitura.

Aumento da procura por vacinas

A exigência do certificado de vacinação por órgãos como o Governo da Bahia tem feito com que mais moradores de Conquista procurem as unidades de saúde para completar o ciclo vacinal. Na quarta-feira, 1º, o Blog do Sena registrou longas filas para a imunização em diferentes pontos da cidade. Em nota ao veículo local, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) atribuiu o aumento da procura por vacinas às exigências do Estado e de outras instituições.

“Em razão da exigência de comprovação de vacinação para viagens em ônibus intermunicipais, acesso a órgãos públicos estaduais e matrícula em universidades, a exemplo da Uesb, a procura aumentou muito, tendo maiores filas como consequência”, dizia o comunicado da SMS. A secretaria afirmou ainda que “a quantidade de vacinas enviadas para o município é aquém do necessário”.

Devido a grande quantidade de munícipes em busca dos imunizantes, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) anunciou, nesta quinta-feira, 2, a ampliação da quantidade de pontos de vacinação para a 1ª e 2ª dose contra a covid-19. A medida vale para a imunização que ocorrerá nesta sexta, 3, data em que serão aplicadas as três doses na cidade. Confira o cronograma completo aqui.

Foto de capa: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.