Coletivo cultural realiza programação para celebrar a diversidade LGBTQIAP+

Por - 24 de maio de 2024

Evento inclui shows musicais e exposição visual na Praça 9 de Novembro, na próxima quarta-feira, 29. Ação faz parte da campanha Maio da Diversidade, organizada pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista.

Com palestras, rodas de conversa e apresentações artísticas, o Maio da Diversidade é uma campanha realizada pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista dedicada às lutas da comunidade LGBTQIAP+. Como parte da programação, na próxima quarta-feira, 29, o Coletivo Multiverso Cultural irá levar música e outras formas de expressão artística para a Praça 9 de Novembro, no Centro, das 10h às 19h. Além de shows de bandas, o evento inclui uma feira de economia criativa e a exposição da artista Raquel Dantas.

A grade musical do evento incluirá shows de Didi Novais, Nandi, Noi Poéticas, Nanda Conegundes e Banda, Italo Silva e Hotel Mambembe, e Há Vida em Marte. Já a exposição visual, intitulada “A Palavra que Resta”, busca unir literatura e ilustração, por meio do desenho e da técnica de hachuras. A mostra de Raquel Dantas leva o nome do romance de estreia do escritor cearense Stênio Gardel, e explora temas inerentes à humanidade, como a angústia, o autoconhecimento, a sexualidade, o amor e o julgamento.

Para encerrar a programação do Maio da Diversidade, será realizada a Marcha do Orgulho LGBTQIAP+ no dia 1º de junho. A concentração será às 16h, na Praça Mármore Neto, situada no bairro Brasil. No Centro Cultural Glauber Rocha, na zona oeste da cidade, a celebração com shows musicais terá início às 18h.

Mês da Diversidade

O 17 de maio é internacionalmente reconhecido como Dia de Combate à LGBTfobia. A data celebra o momento histórico em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID), no ano de 1990. Desde então, maio se tornou o período em que organizações realizam campanhas para evidenciar as lutas e conquistas da população LGBTQIAP+.

Apesar dos avanços para combater a violência contra pessoas da comunidade, como a criminalização da LGBTfobia em 2019, dados apontam que o Brasil é ainda um país violento para pessoas LGBTQIAP+. De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transsexuais (ANTRA), 145 pessoas trans foram assassinadas no país em 2023, o que representou um aumento de 10% em relação a 2022, quando foram registradas 131 mortes. Os dados são do dossiê divulgado em janeiro de 2024.

Foto de capa: Pixabay.

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.