Covid-19: moradores se queixam de desorganização de filas e divergência de horários para vacinação

Por - 24 de fevereiro de 2022

Na Unidade de Saúde da Família (USF) Nestor Guimarães, no bairro Jurema, a distribuição de senhas tem ocorrido em horários não divulgados pela Prefeitura. Nas redes sociais, munícipes também têm reclamado com frequência da oferta limitada de doses.

Lucas Souto, de 24 anos, chegou até a Unidade de Saúde da Família (USF) Nestor Guimarães, no bairro Jurema, às 13h55 da última terça-feira, 22, com a intenção de receber a 3ª dose da vacina contra a covid-19. O jovem fez esse trajeto após consultar o cronograma de imunização divulgado pela Prefeitura de Vitória da Conquista na noite anterior. “O horário divulgado foi às 14h, no entanto, as senhas já tinham acabado [quando eu cheguei]”, contou.

Na USF do bairro Jurema, ele recebeu a informação de que a distribuição de senhas acontecia às 7h e às 13h. “A atendente do posto informou isso, ou seja, ao contrário do que foi divulgado pela Prefeitura”, explicou o jovem, que atua como auxiliar administrativo. Na publicação oficial do Executivo Municipal, não há orientações sobre horários específicos para a entrega de senhas. A programação do dia 22 de fevereiro dizia apenas que pessoas com 18 anos ou mais poderiam receber a 3ª aplicação entre às 8h e 12h e 14h às 16h.

Além da falta de comunicação clara quanto aos horários de distribuição de senhas, moradores têm se queixado da oferta limitada da terceira dose no município. De acordo com Lucas, na terça, 22, só foram entregues 48 senhas na USF Nestor Guimarães. “A gente sabe que, no Brasil, o percentual de vacinados com a 3ª dose está bem aquém do que poderia estar, e criar essas limitações não ajuda”, disse.

Fila de espera para vacinação na USF Nestor Guimarães, no bairro Jurema. Foto: Conquista Repórter.

Após não conseguir se vacinar na terça-feira, 22, Lucas teve que retornar ao posto de saúde no dia seguinte. Dessa vez, a demora por atendimento e a desorganização da fila foram os principais problemas enfrentados por quem buscou a imunização contra o novo coronavírus. O auxiliar administrativo chegou na USF às 7h20, e esperou cerca de duas horas até receber a vacina.

Além disso, na fila do posto Nestor Guimarães, os moradores da comunidade não foram atendidos de acordo com a ordem sequencial das senhas distribuídas. “Consegui a senha 52, mas um pessoa com a número 112 vacinou antes de mim porque não estavam seguindo nenhum critério para organizar a fila”, afirmou Lucas. “Alguém com a senha 47 não conseguiu vacinar porque ‘a vez tinha passado’ “, complementou.

Reclamações frequentes

Em publicações no perfil oficial da Prefeitura no Instagram, a população tem feito queixas quanto à organização da vacinação contra o novo coronavírus em Conquista. “Vcs tao ligados que não tá tendo vacinação no Jurema, né? que na vdd lá tá um CAOS (sic)”, afirmou um usuário na rede social.

A divergência entre os horários de imunização divulgados pela Prefeitura e aqueles que, de fato, são cumpridos nas unidades de saúde também tem sido motivo de reclamações recorrentes. “Anúncio não condiz com a realidade… Minha filha foi vacinar e, chegando no posto do Bruno Bacelar, foi informada pelos agentes de vacinação que só depois de 14h…”, denunciou uma internauta.

A pequena quantidade de senhas distribuídas é mais uma problemática destacada pelos moradores do município nas redes sociais. “O posto com senhas limitadas da URBIS VI, fila gigantesca, população no sol escaldante!! Estou tentando ser vacinada (3ª dose) pela 4ª vez, e sempre não tem mais senhas. […] Isso é um desrespeito com a população”, desabafou uma munícipe.

Grande parte dos comentários no perfil do Executivo Municipal, no Instagram, não são respondidos pela Secretaria de Comunicação. O Conquista Repórter solicitou posicionamento da Prefeitura acerca das questões abordadas neste texto, mas não obtivemos resposta até a publicação da matéria.

Foto de capa: Conquista Repórter.

Gosta do nosso trabalho? Então considere apoiar o Conquista Repórter. Doe qualquer valor pela chave PIX 77999214805 ou assine a nossa campanha de financiamento coletivo no Catarse. Assim, você nos ajuda a fortalecer o jornalismo independente que Vitória da Conquista precisa e merece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • some
  • Somos uma organização de mídia independente que produz jornalismo local em defesa dos direitos humanos e da democracia no sertão baiano.
  • Apoie

© 2021-2024 | Conquista Repórter. Todos os direitos reservados.